Apesar de reconhecerem que o árbitro uruguaio Jorge Larrionda lhes sonegou um golo limpo, de Frank Lampard, alertam que isso não deve fazer esquecer que a Inglaterra não esteve à altura da Alemanha.

“Foi um final decepcionante de uma campanha toda ela decepcionante”, disse hoje o comentarista da BBC Phil McNulty.

O antigo futebolista internacional Chris Waddle, em comentários para a emissora Rádio 5, perguntou “onde é que está o plano B da Inglaterra?” e acrescentou: “os defesas não são capazes de controlar a bola e passar. É uma falta de ideias”.

Já o também comentador Garth Brooks, alinhando na crítica, diz que não pôde crer que viu alguns dos melhores jogadores do Mundo a jogar num dos maiores estádios do Mundo e a jogarem tão mal.

O conceituado jornal “The Guardian” recorda que a derrota de hoje com a Alemanha “é a pior” da história da Inglaterra em fases finais do Mundial, superando o 4-2 frente ao Uruguai no Mundial de 1954.

“Um fraco atenuante é o reconhecer de que as equipas deveriam estar empatadas no primeiro tempo”, refere o diário em alusão ao golo não validado.

Para o The Sun a equipa inglesa não podia ter começado pior, depois de ter encaixado dois golos até aos 32 minutos de jogo.

“Os problemas da defesa inglesa estavam à vista de todos. A Alemanha tinha o espaço e o tempo que precisava para atacar”, refere ainda o periódico.

E apesar do golo de Frank Lampard, que daria a igualdade (2-2) ainda antes do intervalo, o The Independent salienta que no segundo tempo a “Alemanha convenceu totalmente quanto à sua superioridade”.

Entretanto, a casa de apostas de William Hill informou que pagará na mesma àqueles clientes que apostaram que o médio Frank Lampard marcaria um golo.

“Vai custar-nos mais de um milhão”, comentou um porta-voz da empresa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.