“Que saída em beleza! Os Bafana podem ter sido excluídos do Mundial, mas a sua vitória de 2-1 frente à França deixa-nos orgulhosos”, titula o The Times en Une, com uma grande foto do capitão Aaron Mokoena, “agradecendo” ao público que apoiou a equipa.

Quase todos os jornais destacaram a recusa do seleccionador francês Raymond Domenech em apertar a mão ao técnico dos sul-africanos, o brasileiro Carlos Alberto Parreira, no final do jogo.

A selecção é largamente elogiada, sendo inclusivamente os seus jogadores qualificados de “heróis”, de acordo com o Sowetan, ou ainda de “bravos” que “jogaram com o coração”, como sublinha o Business Day.

Mas a “montanha era muito alta”, como qualifica o Star, que titula: “Um amargo fim para os Bafana”.

“A vitória na derrota, enquanto continuamos a acolher o maior evento do Mundo”, prossegue o jornal, sublinhando que “a África do Sul é o primeiro país anfitrião de um Mundial a ser excluído na fase de grupos da prova”.

Menos entusiasta, o Citizen titula: “De fora, mas orgulhosos”, publicando uma grande fotografia de duas caras tristes com as cores sul-africanas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.