O guarda-redes Iker Casillas, que defendeu uma grande penalidade do benfiquista Óscar Cardozo aos 59 minutos, disse que “a Alemanha é uma equipa enorme” e lamentou o “jogo menos conseguido” ante o Paraguai.

“Foi um jogo muito difícil, mas penso que isso era normal porque estávamos num jogo dos quartos de final. Mas o que interessa é a qualificação. Foi um jogo um bocado doido, sobretudo naqueles minutos das grandes penalidades”, explicou, lembrando os castigos máximos desperdiçados por Cardozo e por Xabi Alonso.

David Villa, autor do golo decisivo e melhor marcador do Mundial, com cinco apontados, garantiu que a “Alemanha não deve estar contente” por ter sido a Espanha a passar às meias-finais e explicou que este foi o jogo “mais difícil” até agora.

“O adversário pressionava muito e não nos deixava circular a bola. O golo? Tenho a certeza de que o poste quis que a bola entrasse”, frisou.

O melhor em campo, Andrés Iniesta, falou no Paraguai como uma “equipa muito agressiva e difícil de superar” e assegurou que a selecção espanhola “está pronta” para o confronto com a Alemanha.

“Cada jogo tem a sua história, mas nós estamos aqui para continuar”, sublinhou

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.