Marcello Lippi tem uma dupla missão para o jogo de amanhã no estádio Green Point: vencer o Paraguai e superar o cepticismo que existe em redor dos italianos, que ainda ostentam o título de campeões do Mundo.

"Uma das coisas que o Mundial me ensinou é que o que acontece antes não conta para nada", frisou o experiente técnico italiano, que explicou ainda os motivos que o fizeram voltar ao comando da selecção: "Queria voltar a trabalhar com esta gente extraordinária e sentir novamente as emoções do Mundial."

Em relação ao jogo desta segunda-feira, Lippi confirmou a indisponibilidade de Andrea Pirlo. "Ele não está pronto. Ficaria feliz se ele estivesse apto para o terceiro jogo da fase de grupos, mas eu sei que ele fará tudo para jogar já no segundo encontro."

Sobre o adversário, o seleccionador transalpino deixou elogios e revelou que a postura habitualmente pragmática dos italianos será ainda mais vincada. "Quando estamos no Mundial jogamos sempre contra equipas fortes. Temos de estar preparados para atacar, mas também para defender, porque eles têm grandes jogadores no ataque, como Roque Santa Cruz ou Cardozo", concluiu.

Itália e Paraguai medem forças esta segunda-feira às 19h30 (hora de Portugal) no estádio Green Point, na Cidade do Cabo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.