Lula da Silva, um adepto confesso de futebol, defendeu ainda a selecção brasileira das críticas da imprensa após o magro triunfo (2-1) sobre a Coreia do Norte, afirmando ser mais importante o título do que a qualidade.

O governante, presente na inauguração no Rio de Janeiro de uma siderurgia do grupo alemão Thyssen Krupp, acrescentou que, assim como os investidores estrangeiros acreditam no Brasil, os brasileiros “têm que confiar” no país e na selecção.

“Vejam o exemplo da selecção brasileira. Todos apostavam na Alemanha (neste Mundial), que ganhou 4-0 (no primeiro jogo).

Agora perdeu com a Sérvia. A selecção de 2006 tinha tantas estrelas que nem se via o céu? E daí? Perdeu. Fomos eliminados”, frisou.

Para Lula, mais importante do que ter uma selecção “vistosa”, é a conquista do título.

“O que interessa não é a qualidade, mas conquistar a ‘Copa´. A selecção que está aí é a que temos”, disse, para logo de seguida acrescentar que a única estrela ausente é Ronaldinho Gaúcho, mas por culpa dele, que “não se tem esforçado”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.