Na antevisão ao jogo de quinta-feira com a Coreia do Sul, da segunda jornada do Grupo B do Campeonato do Mundo de futebol da África do Sul, Diego Maradona criticou também as arbitragens, “muito benevolentes” com aqueles que castigam os jogadores que “inspiram os adeptos de futebol”, como sejam Messi, Kaka ou Cristiano Ronaldo.

“Quero ser campeão do Mundo e tenho Lionel Messi a liderar um grupo de 22 titulares”, disse Maradona.

Revelando ir colocar Maxi Rodriguez no lugar de Sebastian Veron, lesionado, o seleccionador elogiou ainda a congénere sul-coreana, uma equipa “rápida e que aposta nas bolas paradas”.

“Por isso, temos de contrariar essa forma de jogar”, sublinhou.

Huh Jung-moo, seleccionador da Coreia do Sul, revelou hoje ter pedido aos seus jogadores para se “divertirem” e lembrou que em 1986, quando as equipas se defrontaram no Mundial do México, a “história era completamente diferente”.

“Nessa altura tudo era diferente. Hoje, temos jogadores nos melhores clubes europeus e não estamos nada intimidados. Só vamos alcançar o nosso potencial se nos divertirmos”, disse.

O seleccionador abordou ainda o jogo da Coreia do Norte com o Brasil (derrota norte-coreana por 2-1) e garantiu que os asiáticos fizeram “um bom trabalho, com muita confiança”.

“Aprendemos nesse jogo e isso é, garantidamente, uma fonte de inspiração”, realçou.

O encontro entre as duas formações líderes do grupo B está agendado para as 12:30 (horas de Lisboa) de quinta feira e será disputado em Joanesburgo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.