O internacional português Nani estará “bom numa semana”, mas para “fazer o normal do dia-a-dia e não para competir”, afirmou hoje o futebolista do Manchester United, numa nota publicada na página de internet da Gestifute.

A informação de Nani criou algum embaraço na selecção, já que nos últimos dias têm sido levantadas diversas dúvidas sobre a real causa do abandono do jogador.

Hoje, a Gestifute, empresa que gere a carreira do jogador, publica declarações de Nani, que pretende “colocar um ponto final nas especulações.

“Não me expliquei bem quando disse que estaria bom numa semana, após me perguntarem quanto tempo levaria a minha recuperação. Por isso, lamento o embaraço, que, inconscientemente, acabei por provocar”, explicou.

O jogador alega ainda que o cansaço normal da viagem provocou “respostas sempre muito curtas”.

“Com o aglomerado de jornalistas e com o cansaço inerente à viagem que tinha acabado de fazer dei respostas sempre muito curtas e nessa, em particular, devia, realmente, ter-me explicado melhor: penso que estarei bom numa semana, mas para fazer a minha vida normal do dia-a-dia, não para competir”, acrescentou.

O jogador diz querer acabar com as especulações “totalmente infundadas” sobre a sua saída do grupo de 23 atletas seleccionados por Queiroz.

“Quando um jogador se sente minimamente melhor, seja de que lesão for, acha sempre que já está bom, mesmo não estando, porque a ansiedade de recuperar depressa e de voltar a jogar é muita”, afirmou.

A lesão, de acordo com Nani, “está lá” e, por isso, teve de abandonar a selecção.

“É o meu caso. A lesão está lá, na clavícula, por isso tive de deixar a selecção, mas como me sinto melhor, na minha cabeça acho que já não se passa nada”, finalizou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.