“Ele estará no estádio. Não sabemos ainda quanto tempo, mas, pelo menos, entre dez e quinze minutos deverá ficar”, revelou o neto de Mandela, que assumiu exprimir-se em nome da família do Nobel da Paz, o qual desempenhou o cargo de presidente da República entre 1994 e 1999, depois de ter passado 27 anos nas prisões do regime do ‘apartheid’.

“Ele virá para saudar o público e depois retirar-se-á para seguir o jogo em casa”, acrescentou Nkosi Mandela.

Nelson Mandela, que fará 92 anos no próximo dia 18 de Julho, fez a sua última aparição pública a 11 de Fevereiro durante a visita ao Parlamento sul-africano para assinalar o 20.º aniversário da sua libertação.

Por causa da sua avançada idade, e dos problemas de saúde com que se debate, a família já fizera saber publicamente que Mandela não iria deslocar-se ao estádio Soccer VCity, em Joanesburgo, palco do jogo inaugural entre a África do Sul e o México.

Entretanto, quer o Chefe de Estado sul-africano, Jacob Zuma, quer o presidente da FIFA, Joseph Blatter, já tinham manifestado o desejo de ver Nelson Mandela presente na cerimónia de abertura do Mundial.

Após estas declarações, o Governo anunciara que ‘Madiba’, como é conhecido Nelson Mandela entre os sul-africanos, estaria presente em Soccer City.

Mandela solicitou quatro bilhetes para os jogos de abertura e de fecho do Mundial, tendo os organizadores satisfeito o seu pedido, informou o Ministro dos Desportos, Makhenkesi Stofile.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.