“Estamos sob uma pressão extrema da FIFA, que quer que o meu avô esteja na final, mas isso dependerá só de ele, de como se levante hoje, de como se sentir e do que diga o seu médico”, afirmou Mandla Mandela, deputado pelo Congresso Nacional Africano (ANC) e herdeiro do ex presidente como cabeça da família.

”O meu avô completará 92 anos na próxima semana”, recordou Mandla, que acrescentou “e este será um jogo nocturno”. “A entrega do troféu está prevista para as 22:30, ou 23:00, e isso será esgotante para ele”, concluiu.

Nelson Mandela está a cumprir o luto pela morte, num acidente de viação, da sua bisneta Zenani, de 13 anos, na noite anterior ao arranque do Mundial, quando regressava a casa depois de assistir ao concerto inaugural, no Soweto.

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, disse, há poucos dias, que “seria maravilhoso” se Mandela pudesse estar presente na final.

“Mandela teve o troféu nas mãos quando esteve em Zurique em 2004 e seria um momento maravilhoso para ele, para o futebol e para África se pudesse estar presente”.

O Comité Organizador Local insistiu hoje de manhã que a presença de Nelson Mandela na final do Mundial, que se disputa a partir das 19:30 em Joanesburgo, depende dele mesmo e da família: “As notícias sobre Mandela são dadas pela família e pela sua fundação. Agora mesmo não sabemos nada”, afirmou o porta-voz do comité, Rich Mkhondo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.