Em conferência de imprensa de antevisão do Holanda-Espanha, de domingo, o seleccionador holandês elogia o adversário, salientando que a Laranja Mecânica não vai entrar com medo.

“É um grande desafio jogar contra eles. Há alguns anos que são o melhor país do futebol, mas nós não temos medo, como já disse umas dez vezes”, relembrou Van Marwijk.

A Holanda está pela terceira vez numa final, mas nunca conseguiu o almejado título. No entanto, as equipas anteriores estão bem frescas na lembrança do seleccionador.

“Eles são uma inspiração porque esta é a terceira vez que chegamos à final, mas vivemos noutra era. Pensei nisso durante o jogo [com o Uruguai], no final do jogo pensei em 1974 e 1978 por isso são uma inspiração para nós”, frisou.

Com vários jogadores do Barcelona no onze inicial, Van Marwijk admite que possa haver alguma “influência” do clube catalão e, em consequência, de dois ex-jogadores holandeses, o que torna o futebol das duas selecções semelhante.

“Talvez a Espanha seja influenciada pelo Barcelona e o Barcelona pelo Johan Cruyff e Rines Michels e isso é um grande elogio para o futebol holandês. Respeitamos a forma como a Espanha joga e também a do Barcelona, mas queremos jogar da nossa maneira, embora admita que possa parecer idêntica à deles”, disse.

A Holanda e a Espanha tentam domingo alcançar um título inédito nos seus currículos. A final do Mundial 2010 está agendada para as 19:30, no estádio Soccer City, em Joanesburgo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.