O central Ricardo Carvalho admitiu hoje que a selecção lusa “esteve lenta” no empate com a Costa do Marfim (0-0), na estreia no Mundial de futebol de 2010, na África do Sul.

“Não, não me parece que Portugal tenha surgido nervoso. Mas o jogo não foi bem conseguido. Entrámos lentos, perante uma Costa do Marfim muito bem organizada”, disse.

O central do Chelsea explicou que a equipa lusa “não queria cometer erros” e, por isso, optou por estar mais “consciente da importância de defender bem”.

“Queríamos segurança cá atrás para não sofrermos em contra-ataque. Mas, estávamos lentos e isso reflectiu-se no jogo apresentado”, avançou.

Ricardo Carvalho avisou também que, agora, Portugal “tem de ganhar o segundo jogo”.

Por seu lado, Bruno Alves, o outro central, lembrou que Portugal teve a “melhor oportunidade de golo” – o remate de Cristiano Ronaldo ao poste – e falou em jogo “equilibrado”, entre duas equipas que se “estudaram bem”.

“E, por isso, o empate foi justo. Mas nós queremos conquistar o maior número de pontos e garantir a qualificação o mais rapidamente possível. Queremos ganhar o próximo jogo”, concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.