Já ontem, na antevisão desta partida, o treinador da selecção japonesa tinha aludido à qualidade da equipa holandesa e hoje começou o seu comentário ao jogo precisamente por reforçar esse aspecto.

“Jogámos contra uma equipa muito forte, mas ainda assim queríamos pontuar e os nossos jogadores deram o seu melhor. Estamos tristes, sobretudo, pelos nossos adeptos.”

Ainda assim e apesar do desaire, Takeshi Okada frisou que não é altura para lamentações e o Japão tem já de olhar para o próximo desafio.

“Temos agora o jogo com a Dinamarca e esse é um desafio que queremos ganhar.”

Na análise ao jogo desta tarde, o japonês que orienta a selecção nacional revelou qual a estratégia que tinha montada:

“Na primeira parte não queríamos concentra-nos só a defender - embora isso também fosse importante - por isso disse aos meus jogadores para serem mais agressivos no início da segunda parte. Sabia que essa era uma altura decisiva do encontro mas acabámos por sofrer o golo nessa altura.”

Após esta derrota, o Japão continua com os mesmos três pontos e o encontro com a Dinamarca tem um carácter decisivo. Takeshi Okada adianta que não vão existir grandes mudanças.

“Contra a Dinamarca não vou fazer grandes mudanças e vamos procurar ganhar com os melhores jogadores que tivermos disponíveis”, terminou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.