Suarez, que saiu em ombros no final do encontro entre o Uruguai e o Gana, foi o herói da noite ao permitir que a partida fosse decidida nos penaltis. O capitão do Uruguai, Diego Forlán, lamenta a expulsão mas congratula Suarez pela falta.

“Tive pena que tivesse sido expulso, mas foi ele quem nos salvou e manteve vivos”, disse Forlán, qualificando o final do jogo como incrível, e destacou a circunstância invulgar de Luís Suarez ter evitado um golo, com uma mão na bola, “ele que costuma marcá-los”.

Depois de fazer a falta para impedir o golo que ia manda para casa o Uruguai, Suarez ainda contou com a ajuda de Gyan que falhou no momento crucial do jogo.
Forlán confessou ter “sofrido muito”, mas considera que esse sofrimento “valeu a pena”, visto que o Uruguai está “entre as quatro melhores selecções do mundo”.

Suarez acabou por ser expulso, mas o ganês Asamoah Gyan falhou a grande penalidade ao atirar à barra, quando estavam jogados 120 minutos e com o marcador em 1-1.

Além de Suarez, elogiou o guarda-redes Muslera pela sua postura na série de grandes penalidades, e em relação ao golo que marcou, confessou que chegou a perguntar-se se “picava” a bola para a área ou chutava directamente: “Tinha de decidir e chutei normalmente, sem pensar em mais nada.”

O Uruguai qualificou-se graças ao desempate por grandes penalidades, 4-2, após um empate 1-1 no final dos 120 minutos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.