A crise da selecção francesa de futebol, vice campeã do Mundo à beira da eliminação do Mundial África do Sul2010 e agravada com o “motim” que se seguiu à exclusão do avançado Anelka, já motivou o abandono de vários patrocinadores.

“Dada a situação na selecção francesa, suspendemos a campanha de televisão que tinha começado no início do mês e que estava prevista até 25 de Junho, coincidindo com o final da fase de grupos do torneio”, confirmou à agência EFE um porta-voz do banco gaulês Crédit Agricole, sem precisar a verba envolvida ou se vai retirar por completo o apoio aos “bleus”.

A cadeia de comida rápida Quick também cancelou a campanha publicitária com o ponta de lança Nicolas Anelka, embora muitas ruas em França continuem a apresentar cartazes com o jogador do Chelsea a levantar um hambúrguer como se do troféu de campeão do Mundo se tratasse.

A empresa energética GDF Suez foi outro dos parceiros da equipa francesa a manifestar-se, classificando o sucedido como “incrível”.

“Estamos indignados com o que se passa. É uma falta de respeito para toda a gente. É incrível... nunca visto”, afirmou um responsável daquela empresa, adiantando o jornal Le Parisien que estão a ser analisados os vínculos contratuais previstos para os próximos eventos, designadamente o Europeu Polónia/Ucrânia2012 e o Mundial Brasil2014.

Outros patrocinadores, como a operadora de telecomunicações SFR, a cadeia de distribuição Carrefour ou a construtora automóvel Toyota reuniram os seus responsáveis para definir as respectivas estratégias, embora a marca desportiva Adidas já tenha confirmado que vai continuar com a operação publicitária enquanto os “bleus” sigam na prova.

O último incidente a afectar a selecção francesa aconteceu hoje, na véspera do derradeiro encontro no Grupo A, diante da anfitriã África do Sul, após empate sem golos com o Uruguai e derrota por 2-0 diante do México: os jogadores decidiram treinar-se sem exibir os logótipos dos vários patrocinadores.

No domingo, os atletas já se tinham recusado a treinar em protesto contra a exclusão de Anelka do grupo de trabalho, depois de ter sido noticiado que o jogador insultou o seleccionador Raymond Domenech, no intervalo do encontro com os “aztecas”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.