O ex-ponta de lança do Paris Saint-Germain e da selecção das “quinas” comentou o afastamento de Nani do Mundial para a Agência Lusa, durante a apresentação da escola de futebol jovem, à qual foi dado o nome de Clube de Futebol Pauleta, em Ponta Delgada.

“É uma situação triste para ele e para a selecção, mas agora há que seguir em frente”, disse à Lusa Pauleta, que, a despeito da infelicidade de Nani, não perdeu a confiança na selecção comandada por Carlos Queiroz.

Segundo ele, este grupo de jogadores “é humilde e tem qualidade para colmatar a ausência de Nani”, razão pela qual continua convicto de que “vai ter um bom desempenho”, tendo a expectativa de que a selecção “atinja, pelos menos, os quartos de final”.

Mas, Pauleta não quer “pôr o carro à frente dos bois”: “Importa, para já, passar a primeira fase e depois é jogo a jogo”, rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.