A selecção da Costa do Marfim chegou ontem à África do Sul. Em declarações aos jornalistas, o avançado do Chelsea, Salomon Kalou falou sobre as ambições da sua selecção e analisou as restantes equipas do grupo G.

O internacional costa-marfinense afirma que a sua equipa quer passar a fase de grupos e acredita poder fazê-lo: “Queremos estar entre as 16 melhores, o que significa passar à segunda fase. Qualquer das equipas que perca o jogo não vai deixar de acreditar que é possível passar à fase seguinte”.

Ao que tudo indica, a estrela da formação de Eriksson, Didier Drogba, poderá recuperar a tempo de defrontar Portugal. Mas, mesmo que isso não aconteça, Kalou considera que a Costa do Marfim continua a ser uma selecção forte: “O que sabemos é que é possível, ele defrontar Portugal. Teve uma reacção muito positiva porque é forte psicologicamente. Ele é muito importante para nós, mas não passamos a ser uma equipa comum se ele não puder jogar”.

Relativamente aos dois adversários, potencialmente, mais fortes do grupo (Portugal e Brasil), Salomon Kalou defende que a equipa das quinas é mais forte do que o Brasil, em teoria: “Não sei se o Brasil vai ficar em primeiro no grupo. Vão ter de mostrar em campo que são melhores. Portugal também é uma grande equipa, cheia de grandes jogadores. Conheço bem o Deco, Paulo Ferreira, Ricardo Carvalho. Acho que Portugal até é superior ao Brasil no papel”.

A Costa do Marfim está inserida no grupo G, juntamente com as selecções da Coreia do Norte, Brasil e Portugal. O primeiro jogo da selecção africana será contra Portugal, na próxima terça-feira, às 15 horas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.