Pepe dificilmente está em pleno para ajudar Portugal na estreia do Mundial2010 de futebol frente à Costa do Marfim, mas Carlos Queiroz lembra que o contributo à selecção “não se mede em minutos”.

“Estamos na abertura do campeonato do Mundo, jogo que ansiamos há muito tempo. Tenho 23 jogadores para dar o seu contributo à selecção nacional. Este contributo não se mede em termos de minutos. Nem o apoio e reconhecimento à selecção nacional se mede ou quantifica. Antes qualifica-se”, disse.

Queiroz escusou-se a discutir questões técnico tácticas da selecção de Portugal, mas admitiu que a equipa que vai apresentar pode ter mais a ver com os jogos de preparação do que com boa parte da qualificação.

“Será uma lógica normal que tem a ver com o trabalho e evolução da equipa. Trabalho e decisões são duas coisas de mãos dadas. Mas desconfio que esteja alguém aí da Costa do Marfim e não vou adiantar muito. As vossas informações chegarão a todo o lado. Vamos esperar por terça-feira”, afirmou.

Se Pepe é o caso clínico que alimenta a selecção de Portugal, Didier Drogba, a grande referência do futebol africano da actualidade e a estrela maior da Costa do Marfim, instiga a curiosidade universal.

“Não sou médico, não me posso pronunciar. Tendo em atenção que é uma fractura só os médicos da Costa do Marfim e (o seleccionador) Erikson podem decidir. Enquanto treinador, ao fim de 30 anos já não há nenhuma decisão no futebol que me surpreenda. Jogando ou não”, ironizou.

E acrescentou: “Naturalmente que acompanhamos (o seu caso) pelas informações que nos chegam através dos nossos canais directos de observação à Costa do Marfim, mas acho que mais importante para mim como treinador é estar preocupado e concentrado na minha equipa e jogadores”.

Quando o treino de adaptação ao estádio Nelson Mandela Bay começou foi possível verificar que Carlos Queiroz ficou desagradado com o estado do relvado, que apresentava várias falhas, mas o técnico que já qualificou a África do Sul para o Mundial 2002 da Coreia do Sul e Japão escusou-se a falar sobre o assunto.

“Não tenho comentários a fazer sobre isso. É tempo de jogar. Tempo de jogar o nosso futebol. É para isso que estamos aqui. Não tenho comentários a fazer”, concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.