Milhares de adeptos de futebol celebraram na sexta-feira, por todo o Chile, a passagem da sua selecção aos oitavos de final do Mundial da África do Sul, apesar da derrota da sua equipa frente à Espanha.

As autoridades montaram um forte dispositivo na Praça Itália para evitar a repetição dos incidentes e saques verificados na segunda-feira, quando o Chile ganhou à Suíça por 1-0, e mobilizaram carros de água, polícia a cavalo e efectivos de forças especiais, com cães.

O Ministério do Interior anunciou que só seriam permitidas celebrações até às 18:00 locais (22:00 em Lisboa), mas, depois dessa hora, continuavam a afluir pessoas à Praça Itália, local tradicional destas comemorações na capital chilena.

Os carabineiros (polícia militarizada) utilizaram carros de água e gás lacrimogéneo para conter adeptos menos ordeiros e fizeram 122 detenções, duas delas por agressões a polícias.

Três pessoas foram feridas com armas brancas e dois polícias ficaram também feridos, um por ter sido atingido numa perna com um objecto contundente e outro ao cair do cavalo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.