“Quero dizer de coração que fiquei feliz com Brasil e Portugal no mesmo grupo. As duas equipas vão passar e não vão encontrar-se logo a seguir (no Mundial)”, afirmou o treinador, também conhecido como “Felipão”.

O seleccionador, que foi homenageado pela Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil, no jantar de aniversário da instituição, classificou como “maravilhosos” os cinco anos em que viveu em Portugal.

“Foi muito bom tudo que aconteceu em Portugal. Foi porque era o momento do Euro, o povo esperava alguma coisa. Portugal pôde mostrar, soltar um pouco”, afirmou.

“A única coisa que o português não faz, porque não quer, é sorrir. Hoje todo mundo vive mais alegre. Portugal não tem medo de viver mais intensamente a emoção”, disse Scolari, actualmente técnico do Bunyodkor, no Uzbequistão.

Brasil e Portugal têm também Coreia do Norte e Costa do Marfim como adversários de grupo do Mundial de 2010 na África do Sul.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.