A selecção italiana de futebol regressou este sábado a Roma onde foi vaiada por vários adeptos italianos. Eliminados na fase de grupos, os jogadores italianos regressaram hoje a Itália, onde foram vaiados e apupados por um grupo de adeptos no aeroporto de Roma.

Jogadores e equipa técnica saíram do aeroporto em silêncio e com rostos carregados. Protegidos por um cordão policial, a comitiva italiana não se livrou das vaias de alguns adeptos que gritavam “vergonha”.

Simone Pepe, em declarações à imprensa, admitiu um grande sentimento de “amargura” e considerou a eliminação da “squadra azurra” uma “tragédia desportiva”.

Quagliarella fez meã culpa e pediu perdão aos adeptos. “Todos fazemos um 'mea culpa', pedimos perdão, e esperamos que no futuro a Itália esteja mais forte”.

O capitão da selecção italiana, Fabio Cannavaro, foi um dos principais alvos das criticas dos adeptos, que gritavam “vai para Abu Dhabi”, em referência ao contrato assinado pelo jogador com o Al Ahli antes do inicio do Mundial 2010.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.