Simão não hesitou em considerar Zé Castro como "um exemplo" para os colegas, face à divulgação da sua exclusão dos 23 eleitos para o Mundial 2010.

"Aqui o importante é o grupo, temos vindo a trabalhar todos, os 24. Hoje soubemos que o José Castro nos vai deixar, é um exemplo para todos. Trabalhou como se fosse um de nós e continua a sê-lo", frisou o extremo português.

O jogador do At. Madrid salientou ainda a concorrência salutar que se vive no grupo comandado por Carlos Queiroz: "Será o seleccionador a decidir, mas quem jogar vai estar ao seu melhor nível para bem de Portugal e de todos nós."

Sublinhando estar "bem fisicamente" e que no Mundial vai estar ao "melhor nível", Simão reiterou igualmente a sua tranquilidade face ao futuro ao serviço dos colchoneros. "O meu futuro é o Mundial, representar Portugal e jogar ao melhor nível. Tenho mais um ano de contrato com o Atlético Madrid. Estou tranquilo em relação ao meu futuro quer hajam propostas ou não", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.