Tanto a imprensa generalista como a desportiva dão destaque ao resultado do encontro, visto por mais de 13 milhões de pessoas, segundo os dados divulgados hoje.

O assunto domina as edições matutinas e os espaços online e comparte primeira página com os dois assuntos que dominam a actualidade em Espanha: a paralisação do Metro de Madrid devido à greve e o rescaldo da decisão do Tribunal Constitucional sobre o Estatuto da Catalunha.

A foto com maior destaque é a de Villa, a celebrar o golo que garantiu a passagem de Espanha aos quartos de final.
“O sonho continua vivo”, escreve o jornal ABC, um título idêntico ao do El Mundo, em que se pode ler “Villa relança sonho de

Espanha” e do El Pais: “Espanha começa a sonhar”.

Muitos jornais destacam na sua cobertura do encontro a atuação de Cristiano Ronaldo, que merece menção na primeira página do El periódico (Catalunha), com "Villa elimina Ronaldo”, e em artigos como o do desportivo Marca, com “DV7 merenda um CR7”.

O jornal As recorre a uma só palavra para a selecção espanhola: “Toreros”.

Toda a imprensa refere-se à fraca prestação de Cristiano Ronaldo: “Um decepcionante mundial do jogador mais mediático do Mundo”.

“O torrão mais caro do mundo passou inédito no Mundial, com um golito fortuito no dia do êxtase coreano e um par de remates à trave do seu Tomahawk”, lê-se no El Mundo num artigo intitulado “Surdo-mudo”, em é analisada a prestação do jogador mais caro do Mundo.

Na cobertura da imprensa espanhola destaca-se agora o optimismo que marca o que é, para já, o melhor mundial de sempre da selecção espanhola, que nunca tinha chegado aos quartos de final.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.