Em Rustemburgo, as duas selecções americanas, que comandam o grupo com quatro pontos, sabem que o empate chega, mas sabem também que a vitória, e a liderança da "poule", poderá evitar a temível Argentina, caso a equipa orientada por Maradona vença o grupo B.

Vida mais bem complicada têm a França, protagonista de vários escândalos e ainda sem qualquer golo, e a anfitriã África do Sul, que se defrontam também terça-feira.

Só uma improvável combinação de resultados poderá permitir a qualificação dos anfitriões ou dos vice-campeões mundiais: a derrota de México ou Uruguai, aliada a um triunfo por, pelo menos, três golos de diferença.

A França chega à jornada decisiva após o escândalo da expulsão de Anelka, e depois de uma derrota e um empate, enquanto a África do Sul corre o risco de ser o primeiro anfitrião a ficar fora dos “oitavos”.

"É difícil [preparar um jogo] neste contexto. Perdemos muitas energias fora do campo, mas não são as palavras que contam, não haverá mais palavras, mas sim actos e um simples acto, no terreno de jogo, o resto não interessa mais", comentou o seleccionador francês Raymond Domenech.

O seleccionador da África do Sul, Carlos Alberto Parreira, já anunciou que vai fazer cinco alterações na equipa, mas admitiu que as chances de qualificação dos ‘Bafana Bafana’ “são mínimas”.

“A verdade é que não dependemos apenas de nós. Estamos dependentes dos resultados de outras equipas, mas isso não afecta a nossa motivação para o jogo”, afirmou o técnico.

Do lado do Uruguai, o técnico Óscar Tabárez já confirmou que vai utilizar o mesmo “onze” que venceu a África do Sul, por 3-0, depois de o portista Fucile ter recuperado da lesão no jogo com os anfitriões da prova.

“Vamos tentar limitar o México, contestar as suas virtudes e procurar causar estragos”, disse o seleccionador, lembrando que há “dois ou três resultados possíveis, dois servem”, afirmou.

O selecionador do México, Javier Aguirre, garantiu que a sua equipa vai “apresentar-se forte e sólida, como fez no jogo frente à França”, no qual venceu por 2-0.

França e África do Sul defronta-se no estádio Free State, em Bloemfontein, sob arbitragem do colombiano Óscar Ruiz, enquanto México e Uruguai jogam no estádio Real Bafoken, em Rustemburgo, num encontro dirigido pelo húngaro Víktor Kassai. Ambos os encontros estão agendados para as 16:00 (menos uma hora em Lisboa).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.