“O meu ritmo é a vontade de estar aqui e ajudar a selecção nacional. A minha família deu-me muito apoio ao longo deste período. A vontade, o querer são as minhas armas. Quero agradecer às pessoas que trabalharam para que eu pudesse regressar. Foram quase seis meses de trabalho, de força mental e recuperação. Foi bom, valeu a pena, já deu para jogar quinze minutos pela selecção”, disse o defesa do Real Madrid, numa zona mista “improvisada” no relvado por falta de condições dentro do estádio. A organização para este encontro, em Joanesburgo, deixou um pouco a desejar, tanto para os adeptos como para a imprensa.

O jogador do Real Madrid entrou aos 76 minutos para o lugar do “trinco”  Pedro Mendes. Pepe regressou à competição quase meio ano depois da grave lesão que o chegou a pôr em dúvida para este Mundial.

O luso-brasileiro realçou a importância dos quinze minutos em que jogou: “Senti-me bem, graças a Deus. Senti-me bem, confiante. Jogar 15 minutos pela minha selecção é sempre gratificante. Tenho mesmo de agradecer às pessoas que me apoiaram. Não entrei com receio no jogo, mas antes do início estava ansioso. Até disse ao Cristiano Ronaldo que estava cheio de vontade de tocar na bola. Ele disse-me para ter calma, para estar tranquilo.”

Portugal venceu, esta terça-feira, a selecção moçambicana por 3-0, em jogo de preparação para o Mundial2010.

Na próxima terça-feira, dia 15 de Junho, Portugal terá o seu primeiro jogo oficial do Grupo G, da fase de grupos do Mundial2010, ante a Costa do Marfim.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.