“Se houve um fiasco, há razões. E para mim não é necessário esconder a cabeça na areia: elas vêm do treinador”, declara o jogador, actualmente sem clube, depois de ter expirado o seu contrato com o Arsenal.

“O verdadeiro problema é o seleccionador. Eu não fui bom, não fomos bons. Mas o treinador também não foi bom”, afirmou William Gallas, em entrevista à revista Les Inrockuptibles, que será publicada quinta-feira.

“Domenech não era aberto. Muitos jogadores não podiam falar com ele. Era o meu caso”, afirmou William Gallas, de 32 anos, jogador que acumulou 84 vezes seleccionado desde 2001.

William Gallas garantiu que todos os jogadores estiveram de acordo em boicotar o treino de 20 de Junho, logo após a na exclusão de Anelka, e sublinhou que foram depois impedidos de apresentar desculpas pelo seu gesto.

A campanha da selecção francesa no Mundial2010 foi marcada pelo fracasso, tendo os gauleses terminado na quarta e última posição do Grupo A da fase preliminar, com apenas um ponto e um golo marcado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.