O presidente da Associação de Clubes Europeus (ECA), o alemão Karl-Heinz Rummenigge, pediu hoje ao presidente da FIFA, Gianni Infantino, para recuar na intenção de alargar o Mundial para 48 seleções.

Num comunicado publicado no site oficial, Rummenigge alertou que o número de jogos disputados por época “já atingiu um nível inaceitável”, acrescentando que “a política e a vertente comercial não devem ser prioridades exclusivas do futebol”.

“Temos de nos voltar a focar no futebol. No interesse de adeptos e jogadores, pedimos à FIFA que não aumente o número de seleções no Mundial”, escreveu Rummenigge no comunicado, que também será endereçado, por carta, ao presidente da FIFA.

Infantino pretende que o Campeonato do Mundo seja disputado por 48 seleções, num formato de 16 grupos de três equipas, e quer adotar o novo modelo competitivo a partir da edição de 2026.

Entre 09 e 10 de janeiro, em Zurique, na Suíça, o dirigente ítalo-suíço vai submeter a proposta de alteração na reunião do Comité Executivo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.