O ex-futebolista alemão Franz Beckenbauer, presidente honorário do Bayern Munique, viu ser-lhe levantada a sanção de 90 dias imposta pela FIFA, por cooperar nas investigações aos Mundiais 2018, na Rússia, e 2022, no Qatar.

Foi a assessoria do ex-futebolista a informar, em comunicado, que a FIFA levantou a suspensão que o impedia de se dedicar a assuntos ligados ao futebol, mas adiantou que o antigo internacional alemão manterá a decisão de não viajar para o Brasil.

Beckenbauer respondeu nos últimos dias à Comissão de Ética da FIFA em relação à adjudicação dos Mundiais à Rússia e ao Qatar, atribuídos em 2010, quando era membro do Comité Executivo do organismo e que deixou pouco depois.

Inicialmente, Beckenbauer deixou sem resposta o questionário que lhe foi enviado pelo presidente do Comité de Ética, Michael Garcia, alegando que o mesmo estava redigido num inglês jurídico que não entendia.

O norte-americano Michael García, ex-procurador, pretendia aclarações quanto às informações publicadas na imprensa britânico dos alegados vínculos de Beckenbauer com negócios na Rússia e no Qatar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.