Os avançados Geraldo (40 minutos) e Fábio Abreu (68) foram na terça-feira, os marcadores dos dois golos que ditaram o apuramento da seleção angolana de futebol para a fase de grupos africano para o Campeonato do Mundo de 2022, no Qatar, ao vencer a similar da Gâmbia, por 2-1, no estádio 11 de Novembro, em Luanda.

Na partida a contar para segunda “mão”, o golo de Geraldo surgiu após um momento de “sufoco” defensivo da equipa nacional. Show, após recuperar a bola serviu de longe, o avançado do Al-Ahly do Egipto, que isolou-se na área contrária e abriu o marcador, para alegria dos mais oito mil espectadores presentes no estádio.

Já Fábio Abreu, aproveitou a distracção dos defensores opostos e numa combinação com Mateus Galiano, fez o segundo, numa altura que o placard registava empate a uma bola.

O desafio arrancou com as duas equipas a demonstrarem equilíbrio, mas com os anfitriões a protagonizarem inúmeros falhanços. Aos 10 minutos, Fábio Abreu recebeu um passe privilegiado de Geraldo, mas atirou para cima da baliza do adversário.

Volvidos 35 minutos, os gambianos estiveram perto de abrir o marcador, mas o guarda-redes Tony Cabaça foi obrigado sair da baliza e atirar a bola para linha lateral. Dois minutos depois, os mesmos voltaram a “arrepiar” com um remate de Lamin Jallow, a passar próximo do poste de Tony Cabaça.

Neste período, notava-se ascendente dos “escorpiões”, designação da selecção gambiana, mas após um desarme defensivo, Show isolou Geraldo que ainda teve tempo para fintar um adversário e marcar o primeiro tento da partida, aos 41 minutos, resultado registado até ao intervalo.

No reatamento, os Palancas Negras encontravam dificuldades para se imporem ante o rival que aos poucos ganhava terreno. Geraldo era o que levava perigo a baliza contrária, mas aos 50 minutos, o próprio ficou queixoso no relvado, mas ainda resistiu em campo.

Nove minutos depois, o público mostrou-se revoltado, quando seleccionador Pedro Gonçalves chamou Zito Luvumbo, para render Geraldo, era ensurdecedor o grito de revolta, pós era a melhor unidade do combinado nacional no momento.

O clima no estádio ficou ainda mais tenso aos 65 minutos, quando Ceesay igualou o marcador. Nas bancadas, os adeptos pareciam fragilizados, mas no relvado os comandados de Pedro Gonçalves mantinham a postura, não obstante serem remetidos constantemente em missão defensiva.

Aos 67 minutos, Fábio Abreu vincou a sua segunda internacionalização ao serviço da selecção, rubricando o seu primeiro golo, que define passe do país para à fase de grupo qualificativo para mundial de 2022, a ser disputado no Qatar. Na primeira "mão", Angola venceu em Banjul, por 1-0.

É a quinta vez que as duas formações se defrontam, os angolanos estão em vantagem com três vitórias e empataram em duas ocasiões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.