África é o único continente que ainda não tem qualquer seleção apurada para a fase final do Mundial2018. Mas tudo isto pode mudar já a partir desta sexta-feira, quando iniciaram os jogos da penúltima jornada da qualificação que vão definir quais as cinco seleções que representarão o Velho Continente na Rússia.

Quando faltam duas jornadas, há seleções de peso que já estão fora da corrida. A Argélia de Brahimi, Slimani e Mahrez já não conseguirá chegar ao primeiro lugar do Grupo B, tal com os Camarões de Aboubakar. Estas duas seleções defrontam-se entre si no dia 07 para ´cumprir calendário` e para tentar a primeira vitória nesta fase de apuramento. Zâmbia e Nigéria lutam pelo primeiro lugar no grupo, o único que dá acesso à fase final. As ´Super Águias` recebem os ´Chipolopolos` e só precisam de um empate para carimbar o passaporte.

No Grupo D, Cabo Verde poderá ser a grande surpresa. Os ´Tubarões Azuis` passaram de quase eliminados para favoritos a ficar em primeiro lugar do Grupo D, depois de duas vitórias sobre a África do Sul. No entanto a decisão deixou de estar nas mãos dos comandados de Lúcio Antunes já que a FIFA mandou repetir o jogo África do Sul - Senegal (ganho antes pelos Bafana Bafana) por entender que o árbitro do encontro fez uma arbitragem para prejudicar os senegaleses. Cabo Verde, que lidera o Grupo com os mesmos seis pontos do Burquina Faso, recebe o Senegal no dia 7 e, em caso de vitória, vai decidir o apuramento na derradeira jornada frente ao Burquina Faso de Paulo Duarte, que também pode apurar-se pela primeira vez para um Mundial de futebol. Quem depende de si próprio é o Senegal que, com a repetição do jogo com a África do Sul, marcado para o dia 12 de outubro, pode somar onze pontos se vencer todos os encontros.

Quem também está perto de garantir o ´bilhete` para a Rússia é a Tunísia, que defronta fora a Guiné Conacri no dia 7, sábado. As ´Águias do Cartago` lideram o Grupo A com 10 pontos, mais três que a República Democrática do Congo, seleção com que já jogou duas vezes (uma vitória e um empate). Uma vitória frente aos guineenses apura os tunisinos, mas, em caso de derrota, terão de vencer o derradeiro encontro, frente a Líbia, isso se a RD Congo vencer os dois jogos que lhe restam. Mas pode até nem precisar de vencer a Guiné Conacri no sábado para se apurar, caso a RD Congo perca o seu jogo com a Líbia.

O único grupo onde todas as seleções ainda se podem apurar é o C, onde estão a Costa do Marfim, Marrocos, Gabão e Mali. Os costa-marfinenses lideram com sete pontos, mais um que Marrocos e mais dois que Gabão. Na sexta-feira a Costa do Marfim poderá eliminar o Mali da corrida, caso vença em casa dos malianos. Se tal se verificar e os marroquinos levarem de vencida o Gabão, teremos um Costa do Marfim-Marrocos na derradeira ronda para decidir quem vai ao Mundial2018. O Mali, com dois pontos, terá de vencer os seus dois jogos, e esperar por derrotas da Costa do Marfim e Marrocos e empates do Gabão.

Também renhido está o Grupo E, liderado pelo Egito com nove pontos, mais dois que o Uganda e mais quatro que o Gana. Os ´Faraós` jogam contra o Congo e poderão apurar-se em caso de vitória e empate no outro jogo, entre Uganda e Gana. Se não conseguirem nesta ronda, poderão faze-lo na próxima, quando jogarem em casa do Gana, em novembro.

Tunísia, Nigéria e Egito poderão apurar-se já esta ronda. Depois de Camarões e Argélia, Senegal, Gana, Marrocos poderão ficar fora da fase final do Mundial2018. Burquina Faso, Cabo Verde e Uganda poderão apurar-se para uma fase final de um Mundial pela primeira vez.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.