Luka Modric mostrou-se bastante crítico com a decisão da FIFA em agendar o resto do Croácia - Kosovo para este domingo, depois de o jogo ter sido interrompido no sábado por cauda do mau tempo. O médio, capitão da Croácia, não entende a atitude da FIFA, que anunciou a realização dos restantes 20 minutos desse jogo apenas na manhã deste domingo.

"Ontem à noite disseram-nos que o jogo não ia acontecer. Quando te dizem isso, aproveitas para ficar mais um bocado na cama, mas acordaram-nos de manhã como o exército. É lógico que não nos preparamos adequadamente para o jogo. Com esta atitude, a FIFA demonstrou que não quer saber dos jogadores, só quer certificar-se que se joga. No sábado era difícil jogar naquele relvado, mas parecia que ninguém se importava porque isso significava que teriam de adiar o Turquia-Croácia desta quarta-feira", disse o médio que representa o Real Madrid, em declarações à imprensa croata.

Os restantes minutos do jogo interrompido no sábado foram disputados este domingo, com pouco público, num relvado em más condições. Vinte minutos que nenhum dos jogadores queria jogar.

"Disse ao árbitro que não queria jogar mais e ele disse-me que achava que o jogo nem devia ter começado. Durante esses 20 minutos de jogo, tivemos mais momentos dignos de filmes caseiros do que propriamente futebol", atirou.

A Croácia acabou por vencer por 1-0, com golo de Domagoj Vida aos 74 minutos. Os croatas lideram o Grupo I com 16 pontos, mais dois que a Ucrânia e mais três que a Islândia. Turquia tem 11, Finlândia quatro e Kosovo apenas um.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.