Parece que afinal a Escócia não vai ao Mundial por causa de um problema genético, mais propriamente... a altura. A justificação foi dada por Gordon Strachan, selecionador escocês, que acha que a baixa estatura daqueles jogadores fez a diferença.

Segundo avança o jornal espanhol Mundi Deportivo, o técnico da Escócia afirmou mesmo que só perdiam frente a Espanha. As declarações vieram após o confronto com a Eslovénia, que acabou empatado a dois golos.

"Tínhamos que alinhar uma equipa para combater a sua altura e força. Era um problema para nós porque tínhamos de lutar de forma mais dura por cada bola. Geneticamente partimos atrás. Na campanha passada éramos os mais baixos, para além da Espanha", afirmou Strachan.

"Se calhar devíamos reunir mulheres e homens grandes e vermos o que podíamos fazer", disse ainda o técnico.

O onze inicial da Escócia em Liubliana era três centímetros mais baixo da média do seu rival, a Eslovénia, e segundo o Strachan, a baixa estatura não conseguiu conter esse problema.

"Ninguém pode dizer que eles, à excepção de um jogador, sejam melhores tecnicamente que nós, mas fisicamente temos um problema. A minha equipa lutou ao máximo mas não conseguiu", referiu.

Strachan não afirmou se irá continuar ou não no cargo. Apesar de levar seis jogos sem perder, incluindo quatro vitórias, não foi suficiente para garantir uma vaga no Mundial.

A Inglaterra qualificou-se em primeiro do Grupo F. A Eslováquia ficou em segundo lugar, com os mesmos pontos que a Escócia, mas acabou por ser a equipa eslovaca a garantir o acesso ao play-off, devido à diferença de golos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.