O selecionador de futebol da Sérvia, Slavoljub Muslin, foi hoje despedido do cargo, apesar de ter conseguido apurar a seleção para o Mundial de 2018, com a federação a anunciar a saída “por mútuo acordo”.

Em comunicado, a federação sérvia agradeceu a “boa cooperação e resultados” com Muslin, de 64 anos, que assumiu o cargo em 2016 e conseguiu apurar a equipa para o Mundial da Rússia, a segunda vez desde que o país se tornou independente, em 2006.

À frente dos destinos da equipa, de forma interina, ficará o antigo internacional Mladen Krstajic, de 43 anos, que já trabalhava na seleção como preparador.

Citado na imprensa sérvia, Muslin disse que a separação se deveu a um desentendimento “em como a equipa deve chegar ao Mundial da Rússia”.

Vários dirigentes sérvios criticaram Muslin pelas escolhas para a seleção, das táticas defensivas à falta de jogadores jovens, em particular o médio da Lazio Sergej Milinkovic-Savic.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.