O guarda redes Claudio Bravo considerou que é "uma sensação terrível" falhar o Mundial de 2018, na Rússia, acrescentando que "terminou uma etapa gloriosa" na seleção chilena de futebol, com a eliminação na fase de qualificação sul-americana.

No rescaldo da derrota de madrugada com o Brasil (3-0), capitão chileno afirmou que "a equipa não soube reagir a tempo num jogo em que tinha de conseguir um bom resultado", optando por desvalorizar a importância do mesmo para a eliminação, que disse dever-se a "motivos que aconteceram há algum tempo atrás".

"Temos uma sensação terrível, uma sensação de chegar a esta situação que nós próprios complicámos. Só nós somos responsáveis, mas a vida continua", disse.

Em relação ao futuro, e apesar da situação que definiu como "lamentável", Bravo demonstrou-se confiante, reconhecendo que o futebol "dá lições" e que é necessário "levantar a cabeça", justificando que os jogadores deram sempre tudo em campo.

"Terminou hoje uma etapa gloriosa que não conseguimos coroar com a qualificação desta geração de jogadores para o Mundial", acrescentou.

Com esta eliminação, o Chile, vencedor das últimas duas edições da Copa América, terminou no sexto lugar da fase de apuramento sul-americana para o Rússia2018, com 26 pontos, os mesmos que o Peru, quinto classificado, mas com melhor diferença de golos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.