No dia da apresentação final, à qual se seguirá o anúncio da candidatura vencedora, estarão também a apoiar a proposta de Bélgica e Holanda os primeiros-ministros dos dois países, o belga Yves Leterme e o holandês Mark Rutte.

Outros nomes que estarão em Zurique e foram anunciados pela própria candidatura são os do antigo guarda-redes belga Jean-Marie Pfaff, do treinador holandês Guus Hiddink e do antigo jogador e seleccionador belga Paul van Himst.

A delegação contará com 40 membros, entre eles futebolistas, treinadores, membros dos governos dos dois países e dirigentes das respectivas federações.
“Temos uma delegação muito forte, em que jogadores e treinadores mundialmente conhecidos estão na primeira linha, com o apoio dos governos e das federações”, destacou o director geral da candidatura, Harry Been.

Ao Mundial de 2018 concorrem as candidaturas conjuntas de Espanha e Portugal e da Bélgica e da Holanda, além da Inglaterra e da Rússia. À edição de 2022 apresentam-se Austrália, Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão e Qatar.

A Comissão Executiva da FIFA anuncia às 15:00 de Lisboa de 2 de Dezembro, em Zurique, a atribuição da organização dos Mundiais de 2018 e de 2022, depois de as várias candidaturas fazerem a última apresentação na véspera e na manhã do dia decisivo.

A candidatura Ibérica faz a sua apresentação às 09:00 do dia do anuncio e contará com a presença dos primeiros ministro de Portugal e de Espanha, José Sócrates e José Luís Zapatero, respectivamente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.