A seleção russa já está fora do Mundial 2018, mas tem sido falada pelas práticas fora de campo ainda durante a competição. Segundo o jornal alemão 'Suddeutsche Zeitung', a federeção russa admitiu que os seus jogadores snifaram amoníaco antes dos jogos com a Espanha, para os oitavos de final, e com a Croácia, para os quartos de final.

O jornal alemão estaria a preparar uma reportagem sobre métodos para melhorar o rendimento desportivo quando um elemento da federação confessou que um dos jogadores suplentes da seleção russa snifou amoníaco a partir de uma bola de algodão pouco antes de entrar em jogo frente à seleção espanhola.

Outro jornal alemão, o 'Bild', acrescentou ainda que este método foi novamente usado no jogo dos quartos de final deste sábado frente à Croácia. A partir das emissões televisivas, o jornal avança que durante o intervalo é possível ver os jogadores russos a friccionar o nariz, algo que foi interpretado como um sinal do uso da substância.

O uso de amoníaco não é proibído pelos regulamentos anti-doping, mas, segundo a pesquisa do Suddeutsche Zeitung, potencia o rendimento ao estimular a respiração e melhorar o fluxo de oxigénio no sangue.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.