A seleção egípcia de futebol vai instalar-se na Chechénia durante o campeonato do mundo de 2018, tendo a FIFA aprovado este ‘quartel-general’ apesar das críticas à liderança do território, por desrespeitar os direitos humanos e reprimir os opositores.

Segundo a agência noticiosa AP, o Egipto, que regressa a Mundiais após 28 anos, escolheu Grozny como local para o estágio durante a competição, que vai ser disputada na Rússia, entre 14 de junho e 15 de julho.

Ramzan Kadyrov, o líder da Chechénia, república do Cáucaso russo, tem recorrido a forças de segurança para reprimir qualquer opositor, tendo, em 2017, sido visado por várias ONG devido à perseguição a homossexuais.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.