A Nigéria venceu a Islândia por 2-0 e veio complicar ainda mais as contas do Grupo D do Mundial2018. Musa, avançado do Leicester, repetiu o ‘bis’ conseguido na edição de 2014, então num desaire por 3-2 com a Argentina.

A vitória permite às 'Super Águias' somarem três pontos, mais dois que a Argentina e a Islândia. A Croácia, já apurada, recebe os islandeses na derradeira jornada. Já a 'alvi-celeste' vai disputar com os africanos uma das vagas para os oitavos-de-final.

A seleção de Messi precisa de vencer e esperar que a Islândia não faça o mesmo (se fizer, será preciso ver a diferença entre golos marcados e sofridos das duas equipas). A Nigéria qualifica-se se vencer mas um empate basta, caso a Croácia não perca com a Islândia.

Os números do Nigéria - Islândia

No Volgograd Arena, o ex-Feirense Etebo voltou a ser titular, ele que foi transferido este mês para o Stoke City de Inglaterra. Os nigerianos estreava também o seu famoso equipamento, verde fluorescente e branco, com riscas perpendiculares e que esgotou em pouco tempo.

O primeiro tempo teve pouco interesse: os nigerianos, com mais bola, sentiam dificuldades para derrubar a defensiva nórdica. Já os islandeses, mais eficazes e sempre em contra-ataque, terminaram o primeiro tempo com seis remates, contra nenhum dos nigerianos.

No segundo tempo apareceu Musa, ele que parece dar-se bem com os ares da Rússia (eliminou o Sporting nos play-off de acesso à fase de grupos da Champions em 2015/2016). Aos 49 minutos aproveitou um passe de Moses, após lance de contra-ataque para bater o guarda-redes Halldórsson, fazendo o primeiro do encontro.

Um golo que trouxe mais tranquilidade à formação nigeriana, que passou a dominar o encontro, a criar vários lances de perigo. Ndidi disparou de fora da área para uma palmada de Halldorsson para canto, aos 58. Moses teve novo remate perigoso aos 60.

Etebo viu a barra negar-lhe o golo aos 74 mas aos 75 Musa fez mesmo o 2-0, num lance em que a velocidade africana falou mais alto. O atacante entrou na área, passou ainda pelo guarda-redes, fez uma pausa e rematou colocado, mesmo com dois islandeses em cima da linha de golo.

A Islândia podia ter entrado no jogo quando, aos 81 minutos, Ebuehi, reforço do Benfica, fez um disparate e derrubou Finnbogason na área. O árbitro mandou seguir mas, alertado pelo VAR, foi ver o lance e marcou a respetiva grande penalidade. Chamado a marcar, Gylfi Sigurdsson atirou por cima.

Em contra-ataque, a seleção africana podia ter marcado mais mas faltou calma na hora da definição.

A Nigéria é agora segundo no Grupo D com três pontos, mais dois que a Argentina e a Islândia. A Croácia, já apurada, recebe os islandeses na derradeira jornada. Já a 'alvi-celeste' vai disputar com os africanos uma das vagas para os oitavos-de-final. Basta vencer e esperar que a Islândia não faça o mesmo (se fizer, será preciso ver a diferença entre golos marcados e sofridos das duas equipas). A Nigéria qualifica-se se vencer mas um empate basta, caso a Croácia não perca com a Islândia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.