Roy Keane, histórico jogador do Manchester United, recordou os tempos em que coincidiu com Carlos Queiroz, atual selecionador do Irão, nos 'red devils'.

"Tem uma mentalidade um pouco diferente mas tive uma boa relação com ele, particularmente na sua primeira etapa no clube [2002/2003], mas na segunda etapa [2004 a 2008], faltou-me ao respeito, pelo que tivemos uma pequena bronca", começou por contar Keane, em entrevista ao 'DailyMail'.

"Carlos Queiroz questionou a minha lealdade. Uma das coisas que mais me arrependo é que provavelmente lhe deveria ter arrancado a cabeça, mas é um excelente treinador, que faz um excelente trabalho", acrescentou o antigo jogador do United.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.