Argentina e Islândia empataram hoje 1-1, num encontro da primeira jornada do Grupo D do Mundial de futebol de 2018, disputado em Moscovo, em que Lionel Messi falhou uma grande penalidade para os sul-americanos.

Jorge Sampaoli, selecionador argentino, mostrou-se frustrado com o empate, desvalorizando a grande penalidade falhada pelo jogador do Barcelona.

"Tínhamos muita vontade de entrar bem, de ganhar e não estamos contentes com este resultado. Faltou-nos um pouco de ordem na primeira parte, em que fomos muito lentos e não conseguimos criar superioridade numérica, nomeadamente sobre a esquerda, onde podíamos ter vantagem", disse o selecionador no final da partida.

"O facto de Leo [Messi] não ter marcado o penálti é uma estatística. Contamos com ele e esperamos que nos próximos encontros possamos fazer o que não conseguimos hoje. Num jogo tão fechado, o penálti deu-nos a expectativa de que poderíamos ganhar o jogo. O futebol tem destas coisas e temos de ser fortes, muito fortes, e continuar a acreditar em nós próprios, pensar que temos armas para vencer qualquer equipa", referiu.

Sampaoli explicou ainda o porquê de ter lançado Salvio na equipa inicial. "A aposta em Salvio teve a ver com as características do jogo, pois, com o Meza mais por dentro, necessitávamos de um lateral que nos desse profundidade. Por isso a escolha", rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.