A Venezuela, comandada pelo treinador português José Peseiro, sofreu hoje o quarto desaire em cinco jogos na qualificação sul-americana para o Mundial de futebol de 2022, ao perder com a Bolívia, que ainda não tinha triunfado, por 3-1.

Nas alturas de La Paz, o avançado Marcelo Moreno foi a grande figura da formação da casa, ao conseguir dois golos, para juntar aos três que já tinha apontado nas quatro primeiras rondas, a Argentina (1-2), Equador (2-3) e Paraguai (2-2).

O jogador dos brasileiros do Cruzeiro, de 33 anos, inaugurou o marcador aos cinco minutos, com um remate cruzeiro e rasteiro, servido por Jorge Flores, e fechou o resultado aos 83, num cabeceamento fulminante, após centro de Diego Bejarano.

Bejarano foi o outro protagonista principal dos locais, ao marcar o segundo golo dos bolivianos, aos 60 minutos, de cabeça, na sequência de um canto marcado na esquerda por Arce.

Os venezuelanos, que na última ronda, em 17 de novembro de 2020, tinham batido em casa o Chile por 2-1, voltaram, assim, aos desaires, de nada lhes valendo o tento de Jhon Chancellor, aos 26 minutos, na recarga a um livre de Otero que Lampe defendeu de forma incompleta, para a frente.

A Bolívia, que passou a contar quatro pontos, e a Venezuela, com três, estão, mesmo com um jogo a mais, fora dos cinco lugares que valem o apuramento – os quatro primeiros diretamente para a fase final e o quinto para um ‘play-off’ intercontinental.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.