José Eduardo Bettencourt afirmou, esta segunda-feira, após um almoço de reunião com o director-geral do futebol José Couceiro, que vai desempenhar até ao fim o cargo de presidente do Sporting com o máximo de dedicação.

Em declarações à Antena 1, Bettencourt afirmou que, «mantenho-me em funções até ao final de Fevereiro, como está previsto.  E darei o meu máximo em prol do Sporting. Como é obrigatório».

Sobre a possibilidade da queda dos órgãos sociais do clube com a sua demissão, Bettencourt foi cauteloso: «Tenho uma opinião sobre isto, mas não vou dizê-la. Este assunto vai ser discutido na reunião dos órgãos sociais. Compete aos órgãos sociais uma decisão. Tenho ideias claras e irei expor o que eu penso».

Em relação à possibilidade de um vice-presidente poder assumir o cargo de presidente, para evitar a realização de um acto eleitoral, Bettencourt não adiantou que a decisão está nas mãos do presidente da mesa da assembleia-geral.

«O presidente da mesa da assembleia já referiu que vai ouvir os órgãos sociais e, em consequência, tomar uma decisão. Assuntos estruturais estão, neste momento, nas mãos do presidente da mesa da assembleia geral».

Sobre a reunião com José Couceiro, José Eduardo Bettencourt afirmou apenas que ambos estiveram a trabalhar. «Estivemos a trabalhar. Trocámos impressões sobre outros temas, mas estivemos a trabalhar», concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.