Contudo, num desses lances fortuitos, ao minuto 24, o lateral esquerdo do Benfica, David Luiz, tocou com a mão na bola e o árbitro Artur Soares Dias, perto do lance, não teve dúvidas e assinalou grande penalidade.

Alonso foi o homem escolhido por Carlos Carvalhal para bater o castigo máximo e o brasileiro não falhou. Com uma paradinha, Alonso enganou Quim e fez o primeiro golo da partida.

Foram várias as ocasiões dispostas pelos encarnados durante a primeira parte para marcar mas a bola teimou em não entrar.
A ocasião mais flagrante da partida registou-se ao minuto 18. O Benfica dispôs de um livre frontal à entrada da grande área. Aimar encarregou-se de o marcar e fez a bola bater estrondosamente na barra da baliza defendida por Peçanha.

A primeira parte fica assim marcada por um claro domínio encarnado e uma "infantilidade" de David Luiz que deu vantagem ao Marítimo.

De registar ainda a lesão de Carlos Martins que chocou ao minuto 12 com Alonso e teve de sair. Para o seu lugar entrou o jovem Fábio Coentrão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.