O treinador do Benfica defendeu hoje que o guarda-redes espanhol Roberto é um “problema” como os outros 26 futebolistas do plantel, após o triunfo (3-2) diante da AS Mónaco, na apresentação aos adeptos, no Estádio da Luz.

"Tenho um problema de 27 jogadores. Todos os dias, tenho de os trabalhar. Todos eles vão crescendo com os jogos. O Roberto faz parte dos 27. Está num período de evolução, como um médio ou um avançado. Sou treinador, não aposto, não jogo no totoloto", disse Jorge Jesus.

Roberto, ex-Atlético de Madrid e cujos direitos desportivos terão custado cerca de 8,5 milhões de euros, protagonizou algumas exibições que deixaram a desejar e voltou hoje a não dar segurança a muitos dos adeptos “encarnados”, sendo encorajado de início, com palmas constantes, substituídas depois por assobios e algumas críticas.

"Se sair mais algum jogador, além do Di Maria, isso é fruto do crescimento que a equipa teve no ano passado. Estamos preparados para isso, mas gostava que mais ninguém saísse”, adiantou ainda o técnico sobre possíveis transferências da equipa.

Sobre a partida com os monegascos, Jesus destacou que o objectivo neste momento é ter o conjunto preparado para a disputa da Supertaça, a 7 de Agosto, em Aveiro, diante do FC Porto, sublinhando ter havido “crescimento de jogo para jogo, mais intensidade e velocidade".

"Isto é um jogo de preparação. Os jogadores estão a adaptar-se às exigências. Estes jogos são precisamente para isso. Para avaliar o que não se faz tão bem. Aquilo que mais nos interessa é valorizar a equipa o mais possível até dia 7", afirmou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.