Entre os 32 sócios que se inscreveram para expressar opinião, o cantor e actor Vítor Espadinha foi um dos que pôs em causa a política do responsável ‘leonino’.

Intitulando o director-desportivo do Sporting Costinha de "manequim da [designer] Fátima Lopes", Vítor Espadinha apresentou-se na Assembleia-geral de calças de ganga e pediu, ironicamente, desculpa por isso, numa alusão à norma interna que impede os funcionários do clube de, quando em funções, utilizarem aquele tipo de vestuário por não constituir uma imagem condigna com um clube centenário.

José Eduardo Bettencourt foi também chamado à atenção para que não apoie uma eventual candidatura de Fernando Seara, presidente da Câmara Municipal de Sintra e sócio do Benfica, à presidência da Federação Portuguesa de Futebol.

A reunião plenária ficou marcada pelas agressões em que se envolveram alguns associados no período destinado a debater assuntos da actualidade e que motivaram a chamada do corpo de intervenção da PSP, que chegou ao local cerca das 23:00 para assegurar o decurso normal dos trabalhos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.