"A elevada percentagem de votos contra o relatório e contas manifesta algum descontentamento da massa associativa", disse Paulo Cristovão, candidato que foi derrotado por José Eduardo Bettencourt nas últimas eleições, na noite de assembleia-geral em que foram aprovadas as contas de 2009/10 com um prejuízo de 3,6 milhões de euros.

O presidente da mesa da AG, Dias Ferreira, anunciou que foram contabilizados 3399 votos a favor das contas apresentadas pela direcção de Bettencourt e 2101 contra (36,99 por cento), registando-se 3,17 por cento de votos em branco, num universo de 805 votantes.

"Apesar dos contratempos, os sócios puderam expressar o que lhe ia na alma e pode ser o início de uma nova era. Os sportinguistas têm de estar unidos", frisou, acrescentando que o momento "está tão mau, que o caminho a seguir só pode ser bom".

A reunião plenária ficou marcada pelas agressões em que se envolveram alguns associados no período destinado a debater assuntos da actualidade e que motivaram a chamada do corpo de intervenção da PSP, que chegou ao local cerca das 23:00 para assegurar o decurso normal dos trabalhos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.