O treinador do Paços de Ferreira, Rui Vitória, considerou hoje uma “brincadeira” as palavras do técnico do FC Porto sobre o jogo de domingo, considerando deselegante dizer-se que o interesse pacense na vitória seria para beneficiar terceiros.

“Acho que não devia ser estranho querermos ganhar ao FC Porto, pois temos sempre esta expectativa. Quando li as palavras do André (Villas-Boas) achei que era um bocado brincadeira, pois com uma equipa técnica e jogadores daquela qualidade, não me parece que seja o presidente do Paços a dar-lhes motivação”, disse Rui Vitória.

O técnico pacense garantiu que “nada do que foi dito toca” a equipa, acrescentando: “Se os jogadores (do FC Porto) não estavam motivados para fazer este jogo, é porque, se calhar, não estavam a considerar o Paços de Ferreira. Não achei de todo elegante dizer-se que a nossa vitória seria para ajudar outros, porque somos sérios naquilo que fazemos”.

Na antevisão ao jogo de domingo, Rui Vitória aproveitou ainda para revelar o recurso a imagens do programa “Liga dos Últimos” como técnica de motivação, o que serviu também para evidenciar as diferenças entre Paços de Ferreira e FC Porto.

“Também utilizámos para este jogo imagens diferentes da nossa realidade, como as do programa ‘Liga dos Últimos’. Esta é a vida de uma equipa como a nossa: pequena, trabalhadora, sempre unida. Estamos no caminho certo, queremos ganhar pontos o mais rápido possível e fazer o nosso caminho”, sublinhou.

Em relação ao adversário, Rui Vitória foi claro: “Temos a noção de que o FC Porto é fortíssimo. Quem ganha tanto só pode ter muita qualidade e não vale a pena entrarmos por mais conversas”.

“Se 25 (equipas) não conseguiram derrotar o FC Porto, o Paços de Ferreira também vai sentir dificuldades”, reconheceu o treinador dos “castores”, acrescentando: “Esperamos é que o FC Porto esteja num dia mau e nós possamos estar num dia bom”.

Rui Vitória deixou ainda um apelo aos adeptos das duas equipas para que apareçam e criem um “envolvimento muito bom” para os jogadores.

“Se, eventualmente, o nosso campo tem menos meio metro de cada lado, tem aquilo que todos deviam ter, que é emoção e chama, e estes argumentos são muito mais valiosos do que mais um metro para a frente ou o lado”, concluiu.

O Paços de Ferreira, 12.º classificado da Liga de futebol, com 15 pontos, recebe o líder invicto FC Porto, com 35, pelas 20:15 de domingo, num jogo com arbitragem de Artur Soares Dias, do Porto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.