O SC Braga anunciou este sábado a abertura de um inquérito interno a Joel Pereira, vice-presidente do clube, após as acusações feitas por Daniela Lopes, ex-diretora das modalidades do clube bracarense, nas redes sociais.

A antigo dirigente do clube faz diversas acusações que visam Joel Pereira e um roupeiro da equipa de futsal, nomeadamente casos de assédios a jogadoras das modalidades, uso de casas de jogadores para benefício próprio, roubo de camisolas e fraude nas contas do clube.

"Desde o uso das casas dos nossos jogadores enquanto estão ausentes para levar amigos (inclusive adeptos e sócios do SC Braga) e mulheres onde passam tardes e noites. (...) A quantidade de talões de gasóleo e refeições que ambos colocam para o clube pagar justificando despesas inexistentes daria para eu ir de férias 10 anos", contou Daniela Lopes, citada pelo jornal Record.

"Ambos, a troca de favores, apoderam-se de camisolas das equipas de futsal e de futebol de praia colocando-as com as estampagens da equipa A e usufruem delas para vender, oferecer aos familiares e amigos e obviamente para trocas de favores", acrescenta, abordando ainda as abordagens dos dois responsáveis a jogadoras.

"Os mesmos dois têm abordagens a jogadores das modalidades que são tudo menos profissionais e que algumas delas me fizeram chegar prints de claros assédios e convites fora do contexto profissional", acrescentou.

Joel Pereira já reagiu, igualmente a partir das suas redes sociais, garantindo que irá agir judicialmente contra as acusações.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.