Os Jogos Paralímpicos Tóquio2020 pretendiam ser “os melhores”, mas o adiamento para 2021 devido à pandemia levou o comité organizador a assumir hoje querer uma competição que mostre “a força e a grandeza da resiliência humana”.

Em comunicado, o comité organizador, também responsável pelos Jogos Olímpicos, refere que o principal objetivo da competição paralímpica é ajudar a criar “uma sociedade mais diversa, inclusiva e capaz de se adaptar a situações adversas”.

Antes da pandemia de covid-19, que obrigou ao adiamento da competição para o verão de 2021, os nipónicos assumiram o objetivo de realizar os melhores Jogos Paralímpicos da história, maximizando “a hospitalidade japonesa, o compromisso, a colaboração, e a emoção, através da inovação”.

No comunicado, o comité organizador assume a vontade de que os Jogos Paralímpicos do próximo ano sejam “uma celebração do esforço humano, de resiliência e de esperança” e garantem que a competição “reunirá no Japão o melhor da humanidade”.

O cronograma dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio2020 está em fase de revisão em múltiplos aspetos devido ao adiamento das duas competições.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 539 mil mortos, incluindo 1.629 em Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.