Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio2020 vão manter a denominação, apesar de terem sido adiados para 2021, devido à pandemia de Covid-19, com a chama olímpica a manter-se no Japão até à realização do evento.

A decisão de adiar os Jogos foi tomada hoje, depois de uma reunião por videoconferência entre o presidente do COI, o alemão Thomas Bach, e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

“Os líderes concordaram que os Jogos Olímpicos em Tóquio podem permanecer como um farol de esperança nestes momentos complicados e que a chama olímpica pode tornar-se numa luz ao fundo do túnel no qual o mundo se encontra neste momento”, lê-se num comunicado do COI e do comité organizador.

No mesmo documento, é anunciado que “a chama olímpica vai continuar no Japão” e que se vai “manter o nome de Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio2020”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 360 mil pessoas em todo o mundo, das quais cerca de 17.000 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.