O português Emanuel Silva considerou hoje que seria uma desilusão a canoagem terminar a prestação no Jogos Olímpicos Tóquio 2020 sem medalhas, mas apontou o compatriota Fernando Pimenta como principal favorito.

“Poderei dizer que sim [seria uma desilusão], não pelo K4, mas pela pessoa mais mediática que é o Fernando Pimenta [em K1 1.000 metros]. As expectativas são muito altas, o foco está todo virado para as medalhas vindas da canoagem”, afirmou o canoísta português à comunicação social, no final do encontro nacional de atletas olímpicos.

Para Emanuel Silva, que vai competir no Japão em K4 500 metros, ao lado de João Ribeiro, Messias Baptista e David Varela, o “sonho” de se tornar campeão olímpico está no horizonte.

“Ninguém mais do que nós, quer uma medalha olímpica. O meu sonho é ser campeão olímpico e de tudo farei para o ser”, referiu o atleta de Braga, que nos jogos de Londres de 2012 conquistou a medalha de prata em K2 1.000 metros, ao lado de Fernando Pimenta.

Também outro membro da tripulação, o estreante David Varela, mostrou a ambição de atingir o melhor resultado possível e destacou a experiência de Emanuel Silva, que vai participar no Jogos pela quinta vez.

“Dar o máximo, representar Portugal ao mais alto nível e conseguir os melhores resultados possíveis. Esse é o objetivo. O Emanuel é um velha guarda daqui, sabe o que faz, dá-nos conselhos para as provas e transmite confiança”, contou.

Ainda sobre o compatriota, David Varela sublinhou que “trabalhar ao lado de um medalhado é muito motivante”, lembrando que melhor do que o que Emanuel Silva já conseguiu "só o ouro”.

Além do K4 1000, composto por Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista e David Varela, e de Fernando Pimenta [K1 1.000], também Teresa Portela (K1 200) e Antoine Launay (K1 slalom) vão representar Portugal no Japão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.